Tipos de biópsia: Mamotomia

Exame de mamotomiaPara diagnosticar o Câncer de Mama é preciso realizar uma biópsia.  Nesse procedimento, uma pequena quantidade de tecido mamário é  removida e passa por uma avaliação anatomopatológica, que define  se a lesão é cancerígena, ou não.

Existem vários tipos de biópsias, como a cirúrgica, por agulha  grossa, aspiração por agulha fina e a mamotomia. Cada biópia é  indicada para uma situação específica e a escolha do método é  baseada em fatores como o tipo de lesão, quantidade de tumores,  tamanho e localização. Outros problemas clínicos e preferências da  paciente também são levadas em conta.

A mamotomia é indicada principalmente para o diagnóstico de   nódulos que não são palpáveis. Essas lesões têm até 1,5 cm e são detectadas através de mamografias ou ultrassonografias. O procedimento é um método não cirúrgico para coletar amostras do tecido mamário, realizada em ambiente ambulatorial e que, na maioria dos casos, substitui a biópsia cirúrgica para investigar alterações nas mamas.

Antes de realizar o procedimento, a paciente deve ter feito uma mamografia digital. Através do exame, o médico localiza a região da biópsia, anestesia a área e insere a agulha de mamotomia. A agulha encontra a lesão e coleta alguns fragmentos que são encaminhados para a análise que determina se a doença é maligna ou benigna.

O procedimento é praticamente indolor e não deixa cicatriz. A paciente não precisa ser internada, mas recomenda-se que guarde repouso por cerca de 5 dias. Para saber mais sobre o processo, consulte um especialista .

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 29/10/2014, 16:11

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Exame de mamotomiaPara diagnosticar o Câncer de Mama é preciso realizar uma biópsia.  Nesse procedimento, uma pequena quantidade de tecido mamário é  removida e passa por uma avaliação anatomopatológica, que define  se a lesão é cancerígena, ou não.

Existem vários tipos de biópsias, como a cirúrgica, por agulha  grossa, aspiração por agulha fina e a mamotomia. Cada biópia é  indicada para uma situação específica e a escolha do método é  baseada em fatores como o tipo de lesão, quantidade de tumores,  tamanho e localização. Outros problemas clínicos e preferências da  paciente também são levadas em conta.

A mamotomia é indicada principalmente para o diagnóstico de   nódulos que não são palpáveis. Essas lesões têm até 1,5 cm e são detectadas através de mamografias ou ultrassonografias. O procedimento é um método não cirúrgico para coletar amostras do tecido mamário, realizada em ambiente ambulatorial e que, na maioria dos casos, substitui a biópsia cirúrgica para investigar alterações nas mamas.

Antes de realizar o procedimento, a paciente deve ter feito uma mamografia digital. Através do exame, o médico localiza a região da biópsia, anestesia a área e insere a agulha de mamotomia. A agulha encontra a lesão e coleta alguns fragmentos que são encaminhados para a análise que determina se a doença é maligna ou benigna.

O procedimento é praticamente indolor e não deixa cicatriz. A paciente não precisa ser internada, mas recomenda-se que guarde repouso por cerca de 5 dias. Para saber mais sobre o processo, consulte um especialista .

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 29/10/2014, 16:11

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625