Punção Mamária

Durante os exames rotineiros, as mulheres podem encontrar nódulos nas mamas, e alguns precisam ser examinados mais atentamente pelo médico responsável. Essa é justamente a função da Punção Mamária.

A Punção Mamária é um procedimento, no qual o médico faz uma aspiração no interior do nódulo, e para isso é utilizada uma agulha especial, desenvolvida de maneira especial para essa finalidade.

O principal objetivo da Punção Mamária é analisar todas as características do conteúdo coletado, a fim de se ter um diagnóstico mais completo. É considerado um procedimento invasivo, o que acaba gerando um certo desconforto.

No entanto, vale ressaltar que a Punção Mamária é muito importante para prevenir o desenvolvimento de células cancerígenas. Ao mesmo tempo, esse exame tem ação investigativa, uma vez que através dele é possível saber exatamente qual o tipo de nódulo, bem como o melhor tratamento para cada caso.

A origem desse método não é nova, os primeiros experimentos são de 1847 (de acordo com documentos oficiais que se encontram disponíveis na internet). No entanto, o procedimento só passou a ser realmente utilizado a partir das décadas de 40 e 50.

E foi nos anos 50 que a Punção Mamária passou a ser mundialmente conhecida. Foi nesse período que as equipes médicas adotaram esse recurso na hora de descobrir a melhor maneira de tratar determinados nódulos.

Procedimento de Punção Mamária

  • Como funciona o exame?

    A Punção Mamária começa a partir da delimitação da área a ser investigada pelo médico responsável. Essa delimitação é feita através de uma ultrassonografia, um procedimento prévio indicado pelo profissional responsável.

    Quando o local do nódulo é finalmente identificado pelo médico, é necessário o uso de uma agulha, desenhada especialmente para a punção.

    O passo seguinte da Punção Mamária é realizar uma aspiração à vácuo do conteúdo do nódulo. Parte do fragmento encontrado no interior do nódulo é retirado.

    Feito isso, todo o material coletado é enviado para o laboratório, onde os profissionais responsáveis irão realizar uma análise mais profunda. A partir desse estudo, verifica-se se o tumor é benigno ou maligno.

    Resumindo: na Punção Mamária, o médico usa uma agulha própria para o procedimento que é introduzida na mama da paciente, exatamente no local onde está localizado o nódulo, e em seguida é retirada parte da massa interna para ser analisada por uma equipe especializada, detectando assim o seu tipo. Dessa maneira o médico consegue indicar qual o melhor tratamento.

    Uma informação importante é que não existe a necessidade de realizar internação para fazer a Punção Mamária. A paciente entra e sai no mesmo dia. Mesmo não precisando da internação, o ideal é que a paciente tenha um breve descanso na própria clínica, antes de voltar para casa.

    A Punção Mamária não provoca dor, mesmo sendo um procedimento invasivo, por ser utilizada uma anestesia local. Além disso, ela costuma ser muito rápida. Após a realização, pode ser que a paciente sinta algum desconforto, porém nada muito forte.

    A Punção Mamária é toda monitorada pelo médico responsável através de imagens.

  • Para quem o exame é indicado?

    A Punção Mamária é indicada para as pacientes comprovadamente com nódulos, previamente identificados por uma ultrassonografia.

    Ela serve para investigar diversos tipos de lesões, como nódulos palpáveis e não-palpáveis.

    Qualquer mulher poderá realizar a Punção Mamária. O parecer do médico, em posse dos resultados da ultrassonografia, determinará sua necessidade.

  • Como é o pré-operatório?

    Apesar de não haver a necessidade de um preparo, antes da Punção Mamária é recomendado que a paciente interrompa o uso de certos medicamentos, como anticoagulantes ou antiagregantes plaquetários.

    Esse cuidado evita que haja qualquer tipo de alteração nos resultados. Também é importante conversar com o médico, a fim de esclarecer possíveis dúvidas sobre o processo.

    É indicado o uso de roupas confortáveis no dia do exame, de preferência bem folgadas.

  • Como é o pós-operatório?

    Não existem restrições rígidas a serem seguidas após a Punção Mamária. A paciente deve descansar um pouco antes de ser liberada, para evitar qualquer tipo de desconforto no caminho para casa, uma vez que é feito o uso de uma anestesia local.

    Também é preciso evitar qualquer atrito com a área onde foi realizada a Punção Mamária, visto que provavelmente ela estará mais sensível por conta do procedimento.

    Se a paciente apresentar qualquer quadro de saúde diferente, como a presença de febre ou dores muito fortes, é preciso consultar o médico imediatamente. Também não pode haver nenhum tipo de sangramento ou vermelhidão em excesso.

    O curativo aplicado também não pode entrar em contato com a água por pelo menos 24h.

  • Principais problemas diagnosticados pelo exame?

    A principal doença diagnosticada pela Punção Mamária é o câncer, mostrando se benigno ou maligno. Quando o nódulo é formado apenas por fluido (um cisto), através dessa intervenção é possível resolver o problema.

    Se o cisto, no entanto, for composto por uma massa densa, parte desse material é retirado e em seguida enviado para análise. O resultado indicará a gravidade do caso, dando subsídios para o melhor tratamento e tomada de decisão.

    De uma forma geral, através da Punção Mamária, a paciente consegue saber exatamente o tipo de problema que possui e sua gravidade.

  • Existe contraindicações?

    Não existem relatos de efeitos colaterais sérios durante a Punção Mamária. No entanto, é muito importante procurar sempre um médico e clínica de sua confiança.

    A Punção Mamária pode ser feita sem maiores problemas, sendo necessário que a pessoa esteja ciente de cada passo a ser seguido.

  • Fatores de riscos

    A obesidade, bem como o uso indiscriminado de alguns hormônios, tem favorecido o aparecimento de cistos nas mamas. São chamados cistos das mamas as lesões encontradas na área e que são preenchidas por algum tipo de fluído. De acordo com estudos recentes sobre o assunto, aproximadamente 7% das mulheres ocidentais têm chance de apresentar um cisto na mama no decorrer da sua vida.

    A gravidade desse cisto costuma variar muito de mulher para mulher. Para determinar qual o tipo de cisto utiliza-se a Punção Mamária, como uma ótima ferramenta para a equipe médica.

    Alguns fatores acabam influenciando a evolução desses cistos, entre eles a menopausa, bem como a gravidez em uma idade acima da considerada mais apropriada.

    Grande parte desses macrocistos são percebidos nos lóbulos do seio e podem ser percebidos pela sua dilatação. No entanto, esse não é o único sintoma e por isso é importante a consulta a um médico com regularidade.

    Esse tipo de cisto acaba tendo uma relação direta com o câncer e somente exames específicos, como a Punção Mamária, poderá informar a gravidade do caso.

  • Considerações finais

    É importante cumprir o prazo mínimo de tempo entre exames. Há casos,  em que o tempo entre uma ultrassonografia e uma Punção Mamária deve ser de pelo menos um mês.

    Quem vai definir esse período é o médico responsável. O paciente também não pode tirar conclusões precipitadas, pois o fato do médico ter solicitado a Punção Mamária, não significa que há algo mais grave. O exame serve justamente para afastar possíveis dúvidas.

    A anestesia local é obrigatória, pois muitas vezes o médico precisa colocar e retirar a agulha várias vezes na região, e sem esse cuidado o processo poderia ser bem doloroso para a paciente. Como uma pequena amostra é retirada do nódulo, é comum que a mama fique dolorida após o procedimento.

    A Punção Mamária não é um exame tão simples, e deve ser conduzido por profissionais realmente preparados, para evitar problemas no futuro. Buscar um bom laboratório é a garantia de que o diagnóstico será realmente correto.

    Entre em contato conosco e marque já o seu exame. Contamos com equipamentos modernos e uma equipe especializada na realização do exame de Punção Mamária.

A Clínica da Mama localizada em Brasília conta com recursos avançados para realização de punção mamária.

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Punção Mamária

Durante os exames rotineiros, as mulheres podem encontrar nódulos nas mamas, e alguns precisam ser examinados mais atentamente pelo médico responsável. Essa é justamente a função da Punção Mamária.

A Punção Mamária é um procedimento, no qual o médico faz uma aspiração no interior do nódulo, e para isso é utilizada uma agulha especial, desenvolvida de maneira especial para essa finalidade.

O principal objetivo da Punção Mamária é analisar todas as características do conteúdo coletado, a fim de se ter um diagnóstico mais completo. É considerado um procedimento invasivo, o que acaba gerando um certo desconforto.

No entanto, vale ressaltar que a Punção Mamária é muito importante para prevenir o desenvolvimento de células cancerígenas. Ao mesmo tempo, esse exame tem ação investigativa, uma vez que através dele é possível saber exatamente qual o tipo de nódulo, bem como o melhor tratamento para cada caso.

A origem desse método não é nova, os primeiros experimentos são de 1847 (de acordo com documentos oficiais que se encontram disponíveis na internet). No entanto, o procedimento só passou a ser realmente utilizado a partir das décadas de 40 e 50.

E foi nos anos 50 que a Punção Mamária passou a ser mundialmente conhecida. Foi nesse período que as equipes médicas adotaram esse recurso na hora de descobrir a melhor maneira de tratar determinados nódulos.

Procedimento de Punção Mamária

  • Como funciona o exame?

    A Punção Mamária começa a partir da delimitação da área a ser investigada pelo médico responsável. Essa delimitação é feita através de uma ultrassonografia, um procedimento prévio indicado pelo profissional responsável.

    Quando o local do nódulo é finalmente identificado pelo médico, é necessário o uso de uma agulha, desenhada especialmente para a punção.

    O passo seguinte da Punção Mamária é realizar uma aspiração à vácuo do conteúdo do nódulo. Parte do fragmento encontrado no interior do nódulo é retirado.

    Feito isso, todo o material coletado é enviado para o laboratório, onde os profissionais responsáveis irão realizar uma análise mais profunda. A partir desse estudo, verifica-se se o tumor é benigno ou maligno.

    Resumindo: na Punção Mamária, o médico usa uma agulha própria para o procedimento que é introduzida na mama da paciente, exatamente no local onde está localizado o nódulo, e em seguida é retirada parte da massa interna para ser analisada por uma equipe especializada, detectando assim o seu tipo. Dessa maneira o médico consegue indicar qual o melhor tratamento.

    Uma informação importante é que não existe a necessidade de realizar internação para fazer a Punção Mamária. A paciente entra e sai no mesmo dia. Mesmo não precisando da internação, o ideal é que a paciente tenha um breve descanso na própria clínica, antes de voltar para casa.

    A Punção Mamária não provoca dor, mesmo sendo um procedimento invasivo, por ser utilizada uma anestesia local. Além disso, ela costuma ser muito rápida. Após a realização, pode ser que a paciente sinta algum desconforto, porém nada muito forte.

    A Punção Mamária é toda monitorada pelo médico responsável através de imagens.

  • Para quem o exame é indicado?

    A Punção Mamária é indicada para as pacientes comprovadamente com nódulos, previamente identificados por uma ultrassonografia.

    Ela serve para investigar diversos tipos de lesões, como nódulos palpáveis e não-palpáveis.

    Qualquer mulher poderá realizar a Punção Mamária. O parecer do médico, em posse dos resultados da ultrassonografia, determinará sua necessidade.

  • Como é o pré-operatório?

    Apesar de não haver a necessidade de um preparo, antes da Punção Mamária é recomendado que a paciente interrompa o uso de certos medicamentos, como anticoagulantes ou antiagregantes plaquetários.

    Esse cuidado evita que haja qualquer tipo de alteração nos resultados. Também é importante conversar com o médico, a fim de esclarecer possíveis dúvidas sobre o processo.

    É indicado o uso de roupas confortáveis no dia do exame, de preferência bem folgadas.

  • Como é o pós-operatório?

    Não existem restrições rígidas a serem seguidas após a Punção Mamária. A paciente deve descansar um pouco antes de ser liberada, para evitar qualquer tipo de desconforto no caminho para casa, uma vez que é feito o uso de uma anestesia local.

    Também é preciso evitar qualquer atrito com a área onde foi realizada a Punção Mamária, visto que provavelmente ela estará mais sensível por conta do procedimento.

    Se a paciente apresentar qualquer quadro de saúde diferente, como a presença de febre ou dores muito fortes, é preciso consultar o médico imediatamente. Também não pode haver nenhum tipo de sangramento ou vermelhidão em excesso.

    O curativo aplicado também não pode entrar em contato com a água por pelo menos 24h.

  • Principais problemas diagnosticados pelo exame?

    A principal doença diagnosticada pela Punção Mamária é o câncer, mostrando se benigno ou maligno. Quando o nódulo é formado apenas por fluido (um cisto), através dessa intervenção é possível resolver o problema.

    Se o cisto, no entanto, for composto por uma massa densa, parte desse material é retirado e em seguida enviado para análise. O resultado indicará a gravidade do caso, dando subsídios para o melhor tratamento e tomada de decisão.

    De uma forma geral, através da Punção Mamária, a paciente consegue saber exatamente o tipo de problema que possui e sua gravidade.

  • Existe contraindicações?

    Não existem relatos de efeitos colaterais sérios durante a Punção Mamária. No entanto, é muito importante procurar sempre um médico e clínica de sua confiança.

    A Punção Mamária pode ser feita sem maiores problemas, sendo necessário que a pessoa esteja ciente de cada passo a ser seguido.

  • Fatores de riscos

    A obesidade, bem como o uso indiscriminado de alguns hormônios, tem favorecido o aparecimento de cistos nas mamas. São chamados cistos das mamas as lesões encontradas na área e que são preenchidas por algum tipo de fluído. De acordo com estudos recentes sobre o assunto, aproximadamente 7% das mulheres ocidentais têm chance de apresentar um cisto na mama no decorrer da sua vida.

    A gravidade desse cisto costuma variar muito de mulher para mulher. Para determinar qual o tipo de cisto utiliza-se a Punção Mamária, como uma ótima ferramenta para a equipe médica.

    Alguns fatores acabam influenciando a evolução desses cistos, entre eles a menopausa, bem como a gravidez em uma idade acima da considerada mais apropriada.

    Grande parte desses macrocistos são percebidos nos lóbulos do seio e podem ser percebidos pela sua dilatação. No entanto, esse não é o único sintoma e por isso é importante a consulta a um médico com regularidade.

    Esse tipo de cisto acaba tendo uma relação direta com o câncer e somente exames específicos, como a Punção Mamária, poderá informar a gravidade do caso.

  • Considerações finais

    É importante cumprir o prazo mínimo de tempo entre exames. Há casos,  em que o tempo entre uma ultrassonografia e uma Punção Mamária deve ser de pelo menos um mês.

    Quem vai definir esse período é o médico responsável. O paciente também não pode tirar conclusões precipitadas, pois o fato do médico ter solicitado a Punção Mamária, não significa que há algo mais grave. O exame serve justamente para afastar possíveis dúvidas.

    A anestesia local é obrigatória, pois muitas vezes o médico precisa colocar e retirar a agulha várias vezes na região, e sem esse cuidado o processo poderia ser bem doloroso para a paciente. Como uma pequena amostra é retirada do nódulo, é comum que a mama fique dolorida após o procedimento.

    A Punção Mamária não é um exame tão simples, e deve ser conduzido por profissionais realmente preparados, para evitar problemas no futuro. Buscar um bom laboratório é a garantia de que o diagnóstico será realmente correto.

    Entre em contato conosco e marque já o seu exame. Contamos com equipamentos modernos e uma equipe especializada na realização do exame de Punção Mamária.

A Clínica da Mama localizada em Brasília conta com recursos avançados para realização de punção mamária.

OUTROS PROCEDIMENTOS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625