Quem não pode realizar o exame de ressonância magnética?

Homens e mulheres passam por testes clínicos frequentemente para zelar pela sua integridade física e mental. Em determinadas situações, o profissional de saúde pode solicitar a realização de um exame de ressonância magnética ao seu paciente.

Este é um procedimento de imagem extremamente preciso e com um enorme diferencial. Diferentemente da tomografia e do exame de raio x, a ressonância não utiliza o mesmo tipo de radiação. A informação é do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

O exame de ressonância magnética dá origem a um campo magnético, que serve para elaborar as imagens em alta definição da estrutura óssea, dos órgãos internos e do tecido do corpo do paciente. É importante frisar que ficar exposto a ele não gera nenhum problema de saúde a pessoa.

Quais pacientes não podem efetuar o exame de ressonância magnética?

Antes de passar por qualquer tipo de exame de imagem, o paciente costuma ter uma conversa bem detalhada com médico. Com relação ao exame de ressonância magnética, a principal ressalva é com relação às pessoas que fazem uso de marca-passo.

O impedimento se sucede em função do campo magnético do aparelho, que pode interferir negativamente no funcionamento do aparelho de marcapasso.

Além disso, os indivíduos com grampos de metal no corpo ou próteses também devem conversar com seus médicos antecipadamente. Isso ocorre porque alguns tipos de metais não devem ser expostos a esse procedimento pelo risco de distorcer as imagens.

Vale salientar que pacientes com tatuagens coloridas ou maquiagem definitiva necessitam também conversar com profissionais antes de iniciar o teste. Conforme uma reportagem do portal IG Saúde, determinadas tintas podem possuir ferro nas suas composições.

Neste caso, o ferro pode desencadear problemas ao longo do exame ao entrar em contato com o campo magnético. O paciente tende a sentir muito calor, sofrer feridas e até queimaduras na pele no lugar afetado pela maquiagem e/ou tatuagem.

Há até mesmo restrição em função do tamanho da pessoa. Quem é grande demais para adentrar no equipamento utilizado para o exame, precisa encontrar uma alternativa viável ao seu caso.

Cuidados antes de passar por um exame de ressonância

Realmente existem certos pacientes que não devem ser submetidos à uma ressonância, mas também há cuidados a serem tomados neste momento.

As pessoas com claustrofobia tendem a sofrer significativamente neste procedimento. Indivíduos que lidam com crises de ansiedade e a Síndrome do Pânico também podem ser afetados negativamente.

Por isso, a equipe medica deve fazer todo o possível para amenizar a situação de desconforto no decorrer do teste, pois o paciente terá de ficar sem se mover por um espaço de tempo longo, para que o procedimento clínico seja executado corretamente.

A duração pode variar entre 15 minutos a até 60 minutos, dependendo da finalidade em questão.

Outro detalhe se refere aos ruídos emitidos pelo aparelho durante a ressonância magnética. O paciente precisa ter tranquilidade e seguir todas as orientações dos médicos, para que o exame seja concluído o quanto antes.

Marcando um exame de ressonância magnética

Se estiver com algum receio de efetuar o exame, a melhor postura é sempre apostar no diálogo. Procure o seu médico de confiança ou mesmo o radiologista responsável pela ressonância magnética onde será realizado o procedimento.

Segundo um parecer produzido pelo ICESP, a metodologia empregada é bem segura, acompanhados de todos os requisitos de segurança em vigor no território nacional.

Está precisando agendar uma ressonância magnética? Acesse o site da Clínica da Mama prontamente e tire todas as suas dúvidas!

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 12/01/2018, 10:25

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Homens e mulheres passam por testes clínicos frequentemente para zelar pela sua integridade física e mental. Em determinadas situações, o profissional de saúde pode solicitar a realização de um exame de ressonância magnética ao seu paciente.

Este é um procedimento de imagem extremamente preciso e com um enorme diferencial. Diferentemente da tomografia e do exame de raio x, a ressonância não utiliza o mesmo tipo de radiação. A informação é do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

O exame de ressonância magnética dá origem a um campo magnético, que serve para elaborar as imagens em alta definição da estrutura óssea, dos órgãos internos e do tecido do corpo do paciente. É importante frisar que ficar exposto a ele não gera nenhum problema de saúde a pessoa.

Quais pacientes não podem efetuar o exame de ressonância magnética?

Antes de passar por qualquer tipo de exame de imagem, o paciente costuma ter uma conversa bem detalhada com médico. Com relação ao exame de ressonância magnética, a principal ressalva é com relação às pessoas que fazem uso de marca-passo.

O impedimento se sucede em função do campo magnético do aparelho, que pode interferir negativamente no funcionamento do aparelho de marcapasso.

Além disso, os indivíduos com grampos de metal no corpo ou próteses também devem conversar com seus médicos antecipadamente. Isso ocorre porque alguns tipos de metais não devem ser expostos a esse procedimento pelo risco de distorcer as imagens.

Vale salientar que pacientes com tatuagens coloridas ou maquiagem definitiva necessitam também conversar com profissionais antes de iniciar o teste. Conforme uma reportagem do portal IG Saúde, determinadas tintas podem possuir ferro nas suas composições.

Neste caso, o ferro pode desencadear problemas ao longo do exame ao entrar em contato com o campo magnético. O paciente tende a sentir muito calor, sofrer feridas e até queimaduras na pele no lugar afetado pela maquiagem e/ou tatuagem.

Há até mesmo restrição em função do tamanho da pessoa. Quem é grande demais para adentrar no equipamento utilizado para o exame, precisa encontrar uma alternativa viável ao seu caso.

Cuidados antes de passar por um exame de ressonância

Realmente existem certos pacientes que não devem ser submetidos à uma ressonância, mas também há cuidados a serem tomados neste momento.

As pessoas com claustrofobia tendem a sofrer significativamente neste procedimento. Indivíduos que lidam com crises de ansiedade e a Síndrome do Pânico também podem ser afetados negativamente.

Por isso, a equipe medica deve fazer todo o possível para amenizar a situação de desconforto no decorrer do teste, pois o paciente terá de ficar sem se mover por um espaço de tempo longo, para que o procedimento clínico seja executado corretamente.

A duração pode variar entre 15 minutos a até 60 minutos, dependendo da finalidade em questão.

Outro detalhe se refere aos ruídos emitidos pelo aparelho durante a ressonância magnética. O paciente precisa ter tranquilidade e seguir todas as orientações dos médicos, para que o exame seja concluído o quanto antes.

Marcando um exame de ressonância magnética

Se estiver com algum receio de efetuar o exame, a melhor postura é sempre apostar no diálogo. Procure o seu médico de confiança ou mesmo o radiologista responsável pela ressonância magnética onde será realizado o procedimento.

Segundo um parecer produzido pelo ICESP, a metodologia empregada é bem segura, acompanhados de todos os requisitos de segurança em vigor no território nacional.

Está precisando agendar uma ressonância magnética? Acesse o site da Clínica da Mama prontamente e tire todas as suas dúvidas!

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 12/01/2018, 10:25

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625