Por que fazer a ultrassonografia digital?

Por que fazer a ultrassonografia digital

O câncer de mama é a neoplasia mais comum entre as mulheres e uma das principais causas de morte. Com o avanço da idade, a incidência do câncer de mama aumenta rapidamente e progressivamente. Fatores de risco como histórico familiar de câncer de mama, primeira menstruação precoce, menopausa tardia e primeira gravidez após os 30 anos aumentam os riscos do desenvolvimento de câncer.

A única forma de reduzir a incidência e a mortalidade de pessoas com câncer de mama é a detecção precoce, e um dos exames que é incentivado por ginecologistas e demais profissionais da saúde é o autoexame. No entanto, apesar de importante, tal procedimento ajuda apenas no caso de lesões palpáveis, que podem ser sentidas.

Para ajudar no diagnóstico e complementar o exame da mamografia, a ecografia ou ultrassonografia mamária passou a ser utilizada para a verificação de anomalias cuja detecção possa ocorrer antes do câncer se tornar palpável.

Como é o exame de ultrassonografia digital?

A ultrassonografia digital ou ecografia digital é um exame que reproduz imagens do interior do corpo do paciente, sem uso de radiação ou qualquer outra maneira invasiva. A grande vantagem da aplicação da ultrassonografia digital no diagnóstico do câncer de mama é a geração de imagens digitais, com alta resolução.

O exame é realizado com o paciente deitado em uma maca. O médico aplica sobre o local a ser examinado um gel de forma a facilitar o movimento do transdutor – uma parte do equipamento que entra em contato com a pele.

O transdutor vai emitir ecos não-auditíveis que retornam em formato de imagem, que serão repassados ao computador. O exame não tem qualquer efeito colateral e tampouco causa dor, levando em média de 10 a 30 minutos para ser concluído.

Ultrassonografia digital como complemento da mamografia

A grande vantagem da ultrassonografia digital é a possibilidade da geração de imagens com precisão, o que possibilita identificar possíveis anomalias e nódulos ainda no estágio inicial. A ultrassonografia digital deve ser feita em complemento a mamografia e nunca deve substituí-la.

Isso porque a mamografia é um exame obrigatório e que deve fazer parte do rol de exames de rotina da mulher a partir dos 40 anos. Já o ultrassom é um exame que o médico requisita quando há alguma suspeita de aparecimento de nódulos nas mamas.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 13/09/2017, 19:28

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Por que fazer a ultrassonografia digital

O câncer de mama é a neoplasia mais comum entre as mulheres e uma das principais causas de morte. Com o avanço da idade, a incidência do câncer de mama aumenta rapidamente e progressivamente. Fatores de risco como histórico familiar de câncer de mama, primeira menstruação precoce, menopausa tardia e primeira gravidez após os 30 anos aumentam os riscos do desenvolvimento de câncer.

A única forma de reduzir a incidência e a mortalidade de pessoas com câncer de mama é a detecção precoce, e um dos exames que é incentivado por ginecologistas e demais profissionais da saúde é o autoexame. No entanto, apesar de importante, tal procedimento ajuda apenas no caso de lesões palpáveis, que podem ser sentidas.

Para ajudar no diagnóstico e complementar o exame da mamografia, a ecografia ou ultrassonografia mamária passou a ser utilizada para a verificação de anomalias cuja detecção possa ocorrer antes do câncer se tornar palpável.

Como é o exame de ultrassonografia digital?

A ultrassonografia digital ou ecografia digital é um exame que reproduz imagens do interior do corpo do paciente, sem uso de radiação ou qualquer outra maneira invasiva. A grande vantagem da aplicação da ultrassonografia digital no diagnóstico do câncer de mama é a geração de imagens digitais, com alta resolução.

O exame é realizado com o paciente deitado em uma maca. O médico aplica sobre o local a ser examinado um gel de forma a facilitar o movimento do transdutor – uma parte do equipamento que entra em contato com a pele.

O transdutor vai emitir ecos não-auditíveis que retornam em formato de imagem, que serão repassados ao computador. O exame não tem qualquer efeito colateral e tampouco causa dor, levando em média de 10 a 30 minutos para ser concluído.

Ultrassonografia digital como complemento da mamografia

A grande vantagem da ultrassonografia digital é a possibilidade da geração de imagens com precisão, o que possibilita identificar possíveis anomalias e nódulos ainda no estágio inicial. A ultrassonografia digital deve ser feita em complemento a mamografia e nunca deve substituí-la.

Isso porque a mamografia é um exame obrigatório e que deve fazer parte do rol de exames de rotina da mulher a partir dos 40 anos. Já o ultrassom é um exame que o médico requisita quando há alguma suspeita de aparecimento de nódulos nas mamas.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 13/09/2017, 19:28

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625