O que é mamotomia?

Procedimento de Mamotomia

A incidência de casos de câncer de mama entre mulheres é bastante alta - estima-se que no Brasil, em 2016, haja um risco estimado de 56,20 casos a cada 100 mil mulheres (dados do Inca) - e a detecção precoce é ainda o que determina grandes chances de tratamento. Há um trabalho forte de conscientização com as campanhas que estimulam o autoexame e as consultas e exames de detecção, como a mamografia.

E o que fazer quando a mamografia indica alguma alteração? Uma biópsia, para que se faça um diagnóstico definitivo sobre a anomalia encontrada. A biópsia consiste da retirada de pequenos fragmentos de tecido mamário, o mesmo que apresenta a alteração. Há duas formas de se realizar esse procedimento: pela biópsia aberta, a tradicional, ou por uma biópsia fechada, chamada de mamotomia.

O que é mamotomia?

A mamotomia é uma biópsia ambulatorial, que tem como objetivo diagnosticar alterações observadas em uma mamografia. É uma alternativa à biópsia tradicional, a de centro cirúrgico.

A mamotomia obtém fragmentos de tecido por meio do procedimento que utiliza um conjunto de agulhas, de grosso calibre, uma dentro da outra e acopladas em um dispositivo que irá acionar a movimentação das agulhas, assim como o corte, produzindo vácuo. Ao acionar o mecanismo de corte, são pegos os fragmentos, e retirados por meio da agulha guia. Ultrassom ou mamografia estereotáxica podem guiar o posicionamento da agulha durante a biópsia.

Após a mamotomia

É importante enfatizar que grande parte das biópsias mamárias apresentam resultados benignos e sem a necessidade de outros procedimentos. Caso a alteração seja identificada como maligna, ter diagnosticado precocemente dará ao profissional a oportunidade de decidir a melhor abordagem de tratamento ou, caso ache necessária, uma cirurgia.

Algumas alterações benignas podem ser precursoras de câncer de mama, sendo assim, a biópsia será complementada com a retirada de uma maior quantidade de tecido, por meio de cirurgia.
Após a mamotomia, alguns cuidados são necessários, em caso de eventuais sangramentos. Normalmente, gelo e compressão local são suficientes. É comum um pouco de desconforto após o procedimento – pode-se sentir dor na mama. Nesses casos, um analgésico ajuda a aliviar a dor e o desconforto. Aumento de sensibilidade da mama e inchaço também são resultados normais, e têm duração de alguns dias.
Há casos em que a quantidade de tecido retirada não é suficiente, caso isso aconteça, o paciente é chamado para um novo procedimento.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 20/09/2016, 14:34

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Procedimento de Mamotomia

A incidência de casos de câncer de mama entre mulheres é bastante alta - estima-se que no Brasil, em 2016, haja um risco estimado de 56,20 casos a cada 100 mil mulheres (dados do Inca) - e a detecção precoce é ainda o que determina grandes chances de tratamento. Há um trabalho forte de conscientização com as campanhas que estimulam o autoexame e as consultas e exames de detecção, como a mamografia.

E o que fazer quando a mamografia indica alguma alteração? Uma biópsia, para que se faça um diagnóstico definitivo sobre a anomalia encontrada. A biópsia consiste da retirada de pequenos fragmentos de tecido mamário, o mesmo que apresenta a alteração. Há duas formas de se realizar esse procedimento: pela biópsia aberta, a tradicional, ou por uma biópsia fechada, chamada de mamotomia.

O que é mamotomia?

A mamotomia é uma biópsia ambulatorial, que tem como objetivo diagnosticar alterações observadas em uma mamografia. É uma alternativa à biópsia tradicional, a de centro cirúrgico.

A mamotomia obtém fragmentos de tecido por meio do procedimento que utiliza um conjunto de agulhas, de grosso calibre, uma dentro da outra e acopladas em um dispositivo que irá acionar a movimentação das agulhas, assim como o corte, produzindo vácuo. Ao acionar o mecanismo de corte, são pegos os fragmentos, e retirados por meio da agulha guia. Ultrassom ou mamografia estereotáxica podem guiar o posicionamento da agulha durante a biópsia.

Após a mamotomia

É importante enfatizar que grande parte das biópsias mamárias apresentam resultados benignos e sem a necessidade de outros procedimentos. Caso a alteração seja identificada como maligna, ter diagnosticado precocemente dará ao profissional a oportunidade de decidir a melhor abordagem de tratamento ou, caso ache necessária, uma cirurgia.

Algumas alterações benignas podem ser precursoras de câncer de mama, sendo assim, a biópsia será complementada com a retirada de uma maior quantidade de tecido, por meio de cirurgia.
Após a mamotomia, alguns cuidados são necessários, em caso de eventuais sangramentos. Normalmente, gelo e compressão local são suficientes. É comum um pouco de desconforto após o procedimento – pode-se sentir dor na mama. Nesses casos, um analgésico ajuda a aliviar a dor e o desconforto. Aumento de sensibilidade da mama e inchaço também são resultados normais, e têm duração de alguns dias.
Há casos em que a quantidade de tecido retirada não é suficiente, caso isso aconteça, o paciente é chamado para um novo procedimento.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 20/09/2016, 14:34

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625