O Câncer de Mama pode reaparecer depois de tratado?

O Câncer de Mama pode reaparecer depois de tratado?

Mais comum entre as mulheres, quase 2 milhões de novos casos de câncer de mama são registrados por ano no mundo inteiro.

Apesar dos avançados tratamentos oncológicos, infelizmente o câncer de mama possui grandes chances de reaparecer. Também chamada de recidiva, a recorrência do câncer de mama após um tratamento bem-sucedido é uma infeliz realidade, que causa insegurança constante em milhares de pacientes.

Os riscos da recidiva do câncer de mama

Todo câncer de mama pode ser tratado, mas nem sempre ele pode ser curado. Pois, sua cura depende de um fator determinante: A fase na qual ele foi descoberto, ou como também é chamado, o estágio da doença.

A maioria das recidivas de câncer de mama ocorrem dentro dos 5 primeiros anos após o tratamento oncológico. Passados esses 5 anos, as chances de sobreviver sem recidiva são de 87%.

Tratando o câncer de mama

As estratégias que o médico usará para lidar com o tumor dependerão do estágio do câncer de mama. Isso também irá determinar se o foco oncológico do tratamento será paliativo ou curativo.

Tratamento Curativo

É aplicado quando os tumores não atingiram outros órgãos (metástase sistêmica). Pode ser indicado até mesmo se houver metástase regional na axila.

No caso do tratamento curativo, o médico utilizará o potencial oncológico máximo, sendo a cirurgia o tratamento mais eficaz. Mas, dependendo da necessidade do paciente, a quimioterapia, radioterapia ou hormonioterapia são os mais indicados.

Tratamento Paliativo

É o tratamento em casos de câncer de mama, nos quais ocorreu uma metástase sistêmica, ou seja, quando o cancro se espalhou pelo sangue das células tumorais, que foram originadas nas mamas e se espalharam para outros órgãos, como pulmão, ossos, fígado, pleura, útero etc.

Em casos de doença metastática sistêmica, dificilmente o paciente poderá ser curado, mas isso não significa que o câncer de mama não pode ser controlado. Isso dependerá do nível de carga tumoral, ou seja, o grau de contaminação que o paciente tem.

Como reduzir as chances de recidiva?

Como já mencionado anteriormente, um dos fatores determinantes para evitar que o câncer de mama reincida é realizar o tratamento oncológico mais adequado, seja por meio de cirurgia, quimioterapia, radioterapia etc.

O paciente deve se comprometer com o tratamento, não o abandonando, além de seguir todas as recomendações do médico.

Dentre os fatores que reduzem as chances da recidiva do câncer de mama, associados a um tratamento oncológico adequado, estão:

  • Parada ou redução do tabagismo
  • Parada ou redução do consumo de álcool;
  • Prática de atividades físicas;
  • Mudanças positivas nos hábitos alimentares;
  • Controle do peso (pacientes com obesidade);
  • Vida regrada com hábitos saudáveis;
  • Não utilização de terapia de reposição hormonal ou anticoncepcional oral.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com sua dúvida para que possamos ajudar!

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 23/03/2017, 15:09

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

O Câncer de Mama pode reaparecer depois de tratado?

Mais comum entre as mulheres, quase 2 milhões de novos casos de câncer de mama são registrados por ano no mundo inteiro.

Apesar dos avançados tratamentos oncológicos, infelizmente o câncer de mama possui grandes chances de reaparecer. Também chamada de recidiva, a recorrência do câncer de mama após um tratamento bem-sucedido é uma infeliz realidade, que causa insegurança constante em milhares de pacientes.

Os riscos da recidiva do câncer de mama

Todo câncer de mama pode ser tratado, mas nem sempre ele pode ser curado. Pois, sua cura depende de um fator determinante: A fase na qual ele foi descoberto, ou como também é chamado, o estágio da doença.

A maioria das recidivas de câncer de mama ocorrem dentro dos 5 primeiros anos após o tratamento oncológico. Passados esses 5 anos, as chances de sobreviver sem recidiva são de 87%.

Tratando o câncer de mama

As estratégias que o médico usará para lidar com o tumor dependerão do estágio do câncer de mama. Isso também irá determinar se o foco oncológico do tratamento será paliativo ou curativo.

Tratamento Curativo

É aplicado quando os tumores não atingiram outros órgãos (metástase sistêmica). Pode ser indicado até mesmo se houver metástase regional na axila.

No caso do tratamento curativo, o médico utilizará o potencial oncológico máximo, sendo a cirurgia o tratamento mais eficaz. Mas, dependendo da necessidade do paciente, a quimioterapia, radioterapia ou hormonioterapia são os mais indicados.

Tratamento Paliativo

É o tratamento em casos de câncer de mama, nos quais ocorreu uma metástase sistêmica, ou seja, quando o cancro se espalhou pelo sangue das células tumorais, que foram originadas nas mamas e se espalharam para outros órgãos, como pulmão, ossos, fígado, pleura, útero etc.

Em casos de doença metastática sistêmica, dificilmente o paciente poderá ser curado, mas isso não significa que o câncer de mama não pode ser controlado. Isso dependerá do nível de carga tumoral, ou seja, o grau de contaminação que o paciente tem.

Como reduzir as chances de recidiva?

Como já mencionado anteriormente, um dos fatores determinantes para evitar que o câncer de mama reincida é realizar o tratamento oncológico mais adequado, seja por meio de cirurgia, quimioterapia, radioterapia etc.

O paciente deve se comprometer com o tratamento, não o abandonando, além de seguir todas as recomendações do médico.

Dentre os fatores que reduzem as chances da recidiva do câncer de mama, associados a um tratamento oncológico adequado, estão:

  • Parada ou redução do tabagismo
  • Parada ou redução do consumo de álcool;
  • Prática de atividades físicas;
  • Mudanças positivas nos hábitos alimentares;
  • Controle do peso (pacientes com obesidade);
  • Vida regrada com hábitos saudáveis;
  • Não utilização de terapia de reposição hormonal ou anticoncepcional oral.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com sua dúvida para que possamos ajudar!

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 23/03/2017, 15:09

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625