Mastologia – importância do diagnóstico das doenças das mamas

Mastologia - importância do diagnóstico das doenças das mamas

O Câncer de Mama é o tipo que mais acomete mulheres no Brasil. Dados revelados pelo INCA indicam que em média 10.000 mulheres morrem anualmente no Brasil em decorrência do câncer de mama. Por outro lado, sabe-se também que o diagnóstico precoce do tumor cancerígeno na mama tem chances acima de 90% de cura. Diante desses dados, a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama é simples: ele é capaz de salvar vidas.

Felizmente, o câncer de mama quando está em desenvolvimento pode apresentar sintomas que, ao serem percebidos pelas mulheres, devem ser imediatamente investigados. Os principais sintomas de câncer de mama são:

  • Caroço/nódulo fixo, endurecido e indolor;
  • Pequenos nódulos nas regiões abaixo dos braços e pescoço;
  • Pele da mama avermelhada e com textura similar a uma casca de laranja;
  • Alterações no mamilo (bico do peito);
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos

Caso qualquer desses sinais seja identificado, a mulher deve procurar um profissional responsável para a realização de um diagnóstico, um ginecologista ou mastologista. Para a identificação dos primeiros sinais, o autoexame é uma ação fundamental que deve ser praticada por todas as mulheres após a puberdade, principalmente entre o 7° e 10° dia do ciclo menstrual. Além do autoexame, mulheres acima de 40 anos devem fazer mamografias periodicamente, pelo menos uma vez ao ano, para o acompanhamento da mama.

Como diagnosticar o câncer de mama?

Para o diagnóstico, são realizados dois exames principais, que são a ultrassonografia da mama e a mamografia. A ultrassonografia é um exame de imagem que mostra o tecido mamário e sua composição. Normalmente utilizado para a verificação inicial da mama. Já a mamografia é capaz de dar imagens mais detalhadas acerca da presença de nódulos, suas formas e posicionamento. Além deles, existem outros exames que podem ser solicitados em situações especiais.

Não há uma única causa para a formação do câncer de mama. Sabe-se de predisposições genéticas e, por isso, mulheres com histórico familiar de câncer, especialmente de mama e colo do útero, devem ter atenção especial com o próprio corpo. Outro fator de grande influência é a alimentação saudável que, quando alinhada à prática de exercícios físicos pode ser uma das melhores prevenções contra a doença.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 12/12/2016, 17:30

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Mastologia - importância do diagnóstico das doenças das mamas

O Câncer de Mama é o tipo que mais acomete mulheres no Brasil. Dados revelados pelo INCA indicam que em média 10.000 mulheres morrem anualmente no Brasil em decorrência do câncer de mama. Por outro lado, sabe-se também que o diagnóstico precoce do tumor cancerígeno na mama tem chances acima de 90% de cura. Diante desses dados, a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama é simples: ele é capaz de salvar vidas.

Felizmente, o câncer de mama quando está em desenvolvimento pode apresentar sintomas que, ao serem percebidos pelas mulheres, devem ser imediatamente investigados. Os principais sintomas de câncer de mama são:

  • Caroço/nódulo fixo, endurecido e indolor;
  • Pequenos nódulos nas regiões abaixo dos braços e pescoço;
  • Pele da mama avermelhada e com textura similar a uma casca de laranja;
  • Alterações no mamilo (bico do peito);
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos

Caso qualquer desses sinais seja identificado, a mulher deve procurar um profissional responsável para a realização de um diagnóstico, um ginecologista ou mastologista. Para a identificação dos primeiros sinais, o autoexame é uma ação fundamental que deve ser praticada por todas as mulheres após a puberdade, principalmente entre o 7° e 10° dia do ciclo menstrual. Além do autoexame, mulheres acima de 40 anos devem fazer mamografias periodicamente, pelo menos uma vez ao ano, para o acompanhamento da mama.

Como diagnosticar o câncer de mama?

Para o diagnóstico, são realizados dois exames principais, que são a ultrassonografia da mama e a mamografia. A ultrassonografia é um exame de imagem que mostra o tecido mamário e sua composição. Normalmente utilizado para a verificação inicial da mama. Já a mamografia é capaz de dar imagens mais detalhadas acerca da presença de nódulos, suas formas e posicionamento. Além deles, existem outros exames que podem ser solicitados em situações especiais.

Não há uma única causa para a formação do câncer de mama. Sabe-se de predisposições genéticas e, por isso, mulheres com histórico familiar de câncer, especialmente de mama e colo do útero, devem ter atenção especial com o próprio corpo. Outro fator de grande influência é a alimentação saudável que, quando alinhada à prática de exercícios físicos pode ser uma das melhores prevenções contra a doença.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 12/12/2016, 17:30

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625