Graus de Tumor e seus riscos

Graus de Tumor e seus riscos

A determinação do grau de um tumor se dá na análise da biópsia. A classificação se dá nos níveis 0 (ausência de tumor), I, II, III e IV, em ordem crescente de desenvolvimento. Entenda as características de cada grau de um tumor de câncer de mama.

Graus do Tumor de Câncer de Mama

  • Grau I: O tumor está em fase inicial, crescendo lentamente e suas células ainda se parecem com as células normais, saudáveis. Nessa fase, a taxa de sobrevida é de 100% e o tumor pode ser completamente removido por cirurgia.
  • Grau II: nessa fase, o tumor apresenta características tanto do grau I quanto do grau II. O tumor cresce lentamente, porém suas células já apresentam uma deformação maior e existe o risco de se espalhar para os tecidos próximos – metástase. Nessa fase, a chance de sobrevida de 05 anos após o tratamento é de 93%.
  • Grau III: O tumor já cresce rapidamente, apresentando maiores resistências a tratamentos e com grandes probabilidades de se espalhar para tecidos próximos. As chances de sucesso do tratamento de câncer de mama nesse estágio são de aproximadamente 72% e, nessa fase, já se necessitam de tratamentos mais agressivos além da cirurgia.
  • Grau IV: é o estágio mais avançado do tumor. Nessa fase ele já cresce de forma muito mais agressiva, com suas células totalmente diferentes das células saudáveis. Muito provavelmente já existem metástases, isto é, outros tecidos desenvolvendo novos tumores e os tratamentos são mais difíceis. As chances de total recuperação do câncer de mama nesse estágio são baixas, aproximadamente 22%.

Quanto mais avançado o tumor estiver no início do tratamento, menores são as chances de prognóstico, uma vez que, mesmo com a cirurgia de retirada da mama e outros tratamentos, como quimioterapia e radioterapia, as células cancerígenas permanecem em outros tecidos após o tratamento.

Essas informações nos mostram a importância vital do diagnóstico precoce do câncer de mama para o sucesso do tratamento. Caso seja percebida qualquer alteração na mama, em seu formato, tamanho, textura ou secreções, deve-se realizar exames de verificação imediatamente.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 11/01/2017, 12:28

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Graus de Tumor e seus riscos

A determinação do grau de um tumor se dá na análise da biópsia. A classificação se dá nos níveis 0 (ausência de tumor), I, II, III e IV, em ordem crescente de desenvolvimento. Entenda as características de cada grau de um tumor de câncer de mama.

Graus do Tumor de Câncer de Mama

  • Grau I: O tumor está em fase inicial, crescendo lentamente e suas células ainda se parecem com as células normais, saudáveis. Nessa fase, a taxa de sobrevida é de 100% e o tumor pode ser completamente removido por cirurgia.
  • Grau II: nessa fase, o tumor apresenta características tanto do grau I quanto do grau II. O tumor cresce lentamente, porém suas células já apresentam uma deformação maior e existe o risco de se espalhar para os tecidos próximos – metástase. Nessa fase, a chance de sobrevida de 05 anos após o tratamento é de 93%.
  • Grau III: O tumor já cresce rapidamente, apresentando maiores resistências a tratamentos e com grandes probabilidades de se espalhar para tecidos próximos. As chances de sucesso do tratamento de câncer de mama nesse estágio são de aproximadamente 72% e, nessa fase, já se necessitam de tratamentos mais agressivos além da cirurgia.
  • Grau IV: é o estágio mais avançado do tumor. Nessa fase ele já cresce de forma muito mais agressiva, com suas células totalmente diferentes das células saudáveis. Muito provavelmente já existem metástases, isto é, outros tecidos desenvolvendo novos tumores e os tratamentos são mais difíceis. As chances de total recuperação do câncer de mama nesse estágio são baixas, aproximadamente 22%.

Quanto mais avançado o tumor estiver no início do tratamento, menores são as chances de prognóstico, uma vez que, mesmo com a cirurgia de retirada da mama e outros tratamentos, como quimioterapia e radioterapia, as células cancerígenas permanecem em outros tecidos após o tratamento.

Essas informações nos mostram a importância vital do diagnóstico precoce do câncer de mama para o sucesso do tratamento. Caso seja percebida qualquer alteração na mama, em seu formato, tamanho, textura ou secreções, deve-se realizar exames de verificação imediatamente.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 11/01/2017, 12:28

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625