Exame de sangue pode detectar câncer de mama?

Exame de sangue pode detectar Câncer de mama

Somando mais de dois milhões de casos por ano no Brasil, o câncer de mama é uma das neoplasias mais frequentes em pacientes do sexo feminino, acometendo normalmente faixas etárias que variam de 19 a 60 anos. Apresenta como fatores de risco histórico familiar, primeira gravidez após os 30 anos, ingestão de hormônios externos, obesidade e consumo de álcool.

Embora apresente chances de cura quando detectado precocemente, o câncer de mama ainda é responsável por um número expressivo de óbitos, fato que sinaliza a necessidade de acompanhamento regular ao médico e auto-exame como aliados na erradicação de mortes no país. Normalmente, seus sintomas iniciais estão acompanhados da detecção de massa ou tumoração palpável nos seios, endurecimento mamário, secreções no mamilo e aparecimento de gânglios na região das axilas.

O diagnóstico do câncer de mama é feito por meio de exames de rastreamento e complementares como a ecografia mamária e a mamografia, mas outros procedimentos também podem auxiliar a sua identificação, como a realização de exames de sangue. Tais exames poderão permitir ao médico a visualização de marcadores tumorais, que apresentem graus elevados quando houver incidência de algum tumor em desenvolvimento.

Marcadores tumorais: o que são?

Definem-se como marcadores tumorais ou biológicos macromoléculas que aparecem na lesão, no sangue e outras secreções corporais. Ele sinalizam o aparecimento, alteração ou desenvolvimento de células cancerígenas e funcionam como um sinal da presença do câncer de mama.

Grande maioria dos marcadores tumorais são, na verdade, proteínas, fragmentos proteicos, antígenos celulares, enzimas e hormônios que têm a função de informar como a neoplasia irá reagir aos tratamentos empregados. Exames sanguíneos como hemograma completo, exames de coagulação, proteína C reativa, colesterol e triglicerídeos são responsáveis por apresentar tais informações e oferecer um roteiro que irá orientar o especialista na condução do tratamento adequado.

Principais marcadores tumorais do câncer de mama

C.A 15.3 – É o principal marcador do câncer de mama. Sua elevação no período pós-tratamento indicará incidência de metástase, até mesmo antes de o paciente apresentar evidências clínicas.

CEA – Também conhecido como Antígeno Carcinoembrionário é uma proteína que pode ser encontrada no sangue de qualquer pessoa. Entretanto, sua incidência é elevada em pacientes com neoplasias como câncer de cólon, próstata, pulmão e câncer de mama.

MCA – Glicoproteína usada na avaliação prognóstica e controle terapêutico.

Catepsina D – Encontrado em quase todas as células dos mamíferos, tem papel associado à estimulação da síntese de DNA durante a regeneração tecidual, facilitando a disseminação tumoral e propiciando a iniciação do processo metastástico.

CA 27,29 – É encontrado no sangue da maioria dos pacientes com câncer de mama. Seus exames tem o objetivo de informar ao médico o progresso do tratamento de carcinomas, assim como sua eventual recorrência.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 25/05/2017, 13:00

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Exame de sangue pode detectar Câncer de mama

Somando mais de dois milhões de casos por ano no Brasil, o câncer de mama é uma das neoplasias mais frequentes em pacientes do sexo feminino, acometendo normalmente faixas etárias que variam de 19 a 60 anos. Apresenta como fatores de risco histórico familiar, primeira gravidez após os 30 anos, ingestão de hormônios externos, obesidade e consumo de álcool.

Embora apresente chances de cura quando detectado precocemente, o câncer de mama ainda é responsável por um número expressivo de óbitos, fato que sinaliza a necessidade de acompanhamento regular ao médico e auto-exame como aliados na erradicação de mortes no país. Normalmente, seus sintomas iniciais estão acompanhados da detecção de massa ou tumoração palpável nos seios, endurecimento mamário, secreções no mamilo e aparecimento de gânglios na região das axilas.

O diagnóstico do câncer de mama é feito por meio de exames de rastreamento e complementares como a ecografia mamária e a mamografia, mas outros procedimentos também podem auxiliar a sua identificação, como a realização de exames de sangue. Tais exames poderão permitir ao médico a visualização de marcadores tumorais, que apresentem graus elevados quando houver incidência de algum tumor em desenvolvimento.

Marcadores tumorais: o que são?

Definem-se como marcadores tumorais ou biológicos macromoléculas que aparecem na lesão, no sangue e outras secreções corporais. Ele sinalizam o aparecimento, alteração ou desenvolvimento de células cancerígenas e funcionam como um sinal da presença do câncer de mama.

Grande maioria dos marcadores tumorais são, na verdade, proteínas, fragmentos proteicos, antígenos celulares, enzimas e hormônios que têm a função de informar como a neoplasia irá reagir aos tratamentos empregados. Exames sanguíneos como hemograma completo, exames de coagulação, proteína C reativa, colesterol e triglicerídeos são responsáveis por apresentar tais informações e oferecer um roteiro que irá orientar o especialista na condução do tratamento adequado.

Principais marcadores tumorais do câncer de mama

C.A 15.3 – É o principal marcador do câncer de mama. Sua elevação no período pós-tratamento indicará incidência de metástase, até mesmo antes de o paciente apresentar evidências clínicas.

CEA – Também conhecido como Antígeno Carcinoembrionário é uma proteína que pode ser encontrada no sangue de qualquer pessoa. Entretanto, sua incidência é elevada em pacientes com neoplasias como câncer de cólon, próstata, pulmão e câncer de mama.

MCA – Glicoproteína usada na avaliação prognóstica e controle terapêutico.

Catepsina D – Encontrado em quase todas as células dos mamíferos, tem papel associado à estimulação da síntese de DNA durante a regeneração tecidual, facilitando a disseminação tumoral e propiciando a iniciação do processo metastástico.

CA 27,29 – É encontrado no sangue da maioria dos pacientes com câncer de mama. Seus exames tem o objetivo de informar ao médico o progresso do tratamento de carcinomas, assim como sua eventual recorrência.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 25/05/2017, 13:00

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625