Ecografia mamária ou Ultrassonografia mamária

Ecografia mamária ou Ultrassonografia mamária

O câncer de mama é uma das neoplasias mais comuns entre as mulheres e tem sido a principal causa de óbitos no mundo. Atualmente, a única forma de reduzir a mortalidade das mulheres em decorrência do câncer de mama tem sido aliar a ação preventiva à realização de exames, pois a detecção precoce contribui para o sucesso do tratamento.

A necessidade regular de realização do auto-exame das mamas, recomendada pela comunidade médica, é um fator importante para a redução do número dos óbitos. No entanto, o fato de seu diagnóstico se restringir somente ao reconhecimento de patologias palpáveis, a necessidade de outros exames complementares passa a ser de fundamental importância para a rastreamento das patologias mamárias.

Ecografia mamária: o que você precisa saber

Também conhecida como ultrassonografia das mamas, a ecografia mamária é um exame que utiliza o emprego de ondas sonoras, responsáveis pela geração de imagens da parte interna do corpo, visíveis num monitor de alta resolução. Através das imagens, é possível constatar a presença de lesões, nódulos e alterações na região mamária.

A ecografia mamária é normalmente acompanhada da realização do exame de mamografia e constitui hoje um dos principais métodos no diagnóstico precoce do câncer de mama. O exame consegue identificar a forma, a margem e o contorno dos nódulos, assegurando um diagnóstico mais preciso sobre a lesão analisada e a indicação do tratamento adequado pelo especialista.

Por sua grande precisão, a ecografia mamária é capaz de detectar tumores mamários a partir de 5mm e tumores císticos a partir de 2mm, fato que torna o método superior a quaisquer outros exames de imagem para diagnóstico de patologias mamárias.

A realização do exame é feita com o paciente na posição dorsal (deitado com a barriga para cima), com os braços colocados atrás da cabeça. O médico realizará a aplicação do gel na região que será analisada e irá visualizar as imagens no monitor.

Por ser um exame não invasivo, a ecografia mamária é indolor, exceto nos casos em que a paciente já sofra com uma sensibilidade maior das mamas. Em pacientes com idade inferior a 35 anos, a ecografia mamária corresponde ao melhor exame para eventuais anormalidades no tecido mamário. A

pós esta idade, o método deve ser acompanhado rigorosamente da ultrassonografia, em função da densidade reduzida das mamas e pelo fato do índice de câncer de mama atingir principalmente mulheres após os 35 anos de idade. É considerado um exame que não oferece riscos, pois não faz uso de radiação. Relativamente rápido, é feito em cerca de 15 minutos.

Por se tratar de um exame simples, não é necessário um preparo específico no dia anterior ao exame.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 17/05/2017, 17:38

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Ecografia mamária ou Ultrassonografia mamária

O câncer de mama é uma das neoplasias mais comuns entre as mulheres e tem sido a principal causa de óbitos no mundo. Atualmente, a única forma de reduzir a mortalidade das mulheres em decorrência do câncer de mama tem sido aliar a ação preventiva à realização de exames, pois a detecção precoce contribui para o sucesso do tratamento.

A necessidade regular de realização do auto-exame das mamas, recomendada pela comunidade médica, é um fator importante para a redução do número dos óbitos. No entanto, o fato de seu diagnóstico se restringir somente ao reconhecimento de patologias palpáveis, a necessidade de outros exames complementares passa a ser de fundamental importância para a rastreamento das patologias mamárias.

Ecografia mamária: o que você precisa saber

Também conhecida como ultrassonografia das mamas, a ecografia mamária é um exame que utiliza o emprego de ondas sonoras, responsáveis pela geração de imagens da parte interna do corpo, visíveis num monitor de alta resolução. Através das imagens, é possível constatar a presença de lesões, nódulos e alterações na região mamária.

A ecografia mamária é normalmente acompanhada da realização do exame de mamografia e constitui hoje um dos principais métodos no diagnóstico precoce do câncer de mama. O exame consegue identificar a forma, a margem e o contorno dos nódulos, assegurando um diagnóstico mais preciso sobre a lesão analisada e a indicação do tratamento adequado pelo especialista.

Por sua grande precisão, a ecografia mamária é capaz de detectar tumores mamários a partir de 5mm e tumores císticos a partir de 2mm, fato que torna o método superior a quaisquer outros exames de imagem para diagnóstico de patologias mamárias.

A realização do exame é feita com o paciente na posição dorsal (deitado com a barriga para cima), com os braços colocados atrás da cabeça. O médico realizará a aplicação do gel na região que será analisada e irá visualizar as imagens no monitor.

Por ser um exame não invasivo, a ecografia mamária é indolor, exceto nos casos em que a paciente já sofra com uma sensibilidade maior das mamas. Em pacientes com idade inferior a 35 anos, a ecografia mamária corresponde ao melhor exame para eventuais anormalidades no tecido mamário. A

pós esta idade, o método deve ser acompanhado rigorosamente da ultrassonografia, em função da densidade reduzida das mamas e pelo fato do índice de câncer de mama atingir principalmente mulheres após os 35 anos de idade. É considerado um exame que não oferece riscos, pois não faz uso de radiação. Relativamente rápido, é feito em cerca de 15 minutos.

Por se tratar de um exame simples, não é necessário um preparo específico no dia anterior ao exame.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 17/05/2017, 17:38

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625