Como funciona o exame de densitometria óssea?

Como funciona a Densitometria Óssea

A densitometria óssea consiste no exame para fazer o diagnóstico da osteoporose e da osteopenia, por conseguir constatar a diminuição da massa óssea de forma precoce e exata. A coluna lomba,ou  a região próxima do fêmur são exemplos de áreas avaliadas por esse tipo de procedimento, por estarem mais sujeitas a fraturas.

Um técnico em Radiografia ou um médico habilitado em densitometria óssea são os profissionais capacitados para fazer esse tipo de exame. Antes de começar, o paciente deverá trocar-se e colocar uma vestimenta própria utilizada no procedimento.

Em seguida, é preciso ficar deitado no aparelho sobre uma mesa acolchoada. O paciente deve colocar as pernas num suporte para alinhar a pelve e a coluna vertebral. Em zigue-zague, o aparelho passa pelos órgãos a serem avaliados. Essa ação é para digitalizar os ossos e quantificar a radiação absorvida por eles.

A recomendação é que o teste de densitometria óssea seja realizado, no mínimo, em dois ossos diferentes, preferencialmente, na coluna vertebral e no quadril.

Preparação

No dia do exame, não é indicado o uso de colares, jóias, pulseiras e sutiãs com aros de ferro. O paciente não deve ingerir suplementação de cálcio, porque a pílula pode ser visualizada nos exames e prejudicar o resultado.

O tempo de exame é de cinco minutos para a coluna e o fêmur. Quando é avaliado o corpo inteiro, chega a 10 minutos. Dependendo do paciente, a densitometria óssea é realizada a cada um ou dois anos. Porém, pode ser feito em intervalos menores, dependendo do nível de perda óssea.

Requisitos

Em geral, o exame é indicado para mulheres com mais de 65 anos e homens com idade superior a 70 anos. Porém, pessoas abaixo dessa faixa etária podem fazer esse procedimento, caso atenderem a estes requisitos:

- baixo peso (índice de massa corporal inferior a 18,5 kg/m²);

- caso de fratura prévia;

- fazer uso de remédios que elevam o risco de osteoporose;

- doenças que influenciam no risco de osteoporose;

- paciente que já teve a osteoporose diagnosticada;

- para acompanhar o tratamento da doença.

No pediatria, o exame é feito para avaliar a crescimento da criança e do adolescente. Os pediatras solicitam a densitometria para verificar a massa óssea e quantificar a massa magra e a massa de gordura do paciente. Essa ação funciona como um complemento da avaliação da idade óssea feita pelo Raio-X das mãos e dos punhos.

Atenção

É fundamental verificar se o exame é realmente recomendado para o paciente. Em certos casos, é melhor evitá-lo durante um certo período, conforme mostram os exemplos abaixo.

- mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez devido à radiação;

- pessoas que passaram por exames com contraste de iodo ou bário não devem fazer a densitometria no período de uma ou duas semanas. A medida é necessária para evitar qualquer interferência no resultado do procedimento;

- pessoas com obesidade grave não podem fazer o exame até atingir o peso adequado. A maioria dos aparelhos para a densitometria óssea suportam até 160 kg, alguns até 200 kg.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 13/06/2016, 15:00

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Como funciona a Densitometria Óssea

A densitometria óssea consiste no exame para fazer o diagnóstico da osteoporose e da osteopenia, por conseguir constatar a diminuição da massa óssea de forma precoce e exata. A coluna lomba,ou  a região próxima do fêmur são exemplos de áreas avaliadas por esse tipo de procedimento, por estarem mais sujeitas a fraturas.

Um técnico em Radiografia ou um médico habilitado em densitometria óssea são os profissionais capacitados para fazer esse tipo de exame. Antes de começar, o paciente deverá trocar-se e colocar uma vestimenta própria utilizada no procedimento.

Em seguida, é preciso ficar deitado no aparelho sobre uma mesa acolchoada. O paciente deve colocar as pernas num suporte para alinhar a pelve e a coluna vertebral. Em zigue-zague, o aparelho passa pelos órgãos a serem avaliados. Essa ação é para digitalizar os ossos e quantificar a radiação absorvida por eles.

A recomendação é que o teste de densitometria óssea seja realizado, no mínimo, em dois ossos diferentes, preferencialmente, na coluna vertebral e no quadril.

Preparação

No dia do exame, não é indicado o uso de colares, jóias, pulseiras e sutiãs com aros de ferro. O paciente não deve ingerir suplementação de cálcio, porque a pílula pode ser visualizada nos exames e prejudicar o resultado.

O tempo de exame é de cinco minutos para a coluna e o fêmur. Quando é avaliado o corpo inteiro, chega a 10 minutos. Dependendo do paciente, a densitometria óssea é realizada a cada um ou dois anos. Porém, pode ser feito em intervalos menores, dependendo do nível de perda óssea.

Requisitos

Em geral, o exame é indicado para mulheres com mais de 65 anos e homens com idade superior a 70 anos. Porém, pessoas abaixo dessa faixa etária podem fazer esse procedimento, caso atenderem a estes requisitos:

- baixo peso (índice de massa corporal inferior a 18,5 kg/m²);

- caso de fratura prévia;

- fazer uso de remédios que elevam o risco de osteoporose;

- doenças que influenciam no risco de osteoporose;

- paciente que já teve a osteoporose diagnosticada;

- para acompanhar o tratamento da doença.

No pediatria, o exame é feito para avaliar a crescimento da criança e do adolescente. Os pediatras solicitam a densitometria para verificar a massa óssea e quantificar a massa magra e a massa de gordura do paciente. Essa ação funciona como um complemento da avaliação da idade óssea feita pelo Raio-X das mãos e dos punhos.

Atenção

É fundamental verificar se o exame é realmente recomendado para o paciente. Em certos casos, é melhor evitá-lo durante um certo período, conforme mostram os exemplos abaixo.

- mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez devido à radiação;

- pessoas que passaram por exames com contraste de iodo ou bário não devem fazer a densitometria no período de uma ou duas semanas. A medida é necessária para evitar qualquer interferência no resultado do procedimento;

- pessoas com obesidade grave não podem fazer o exame até atingir o peso adequado. A maioria dos aparelhos para a densitometria óssea suportam até 160 kg, alguns até 200 kg.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 13/06/2016, 15:00

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625