Como é realizado o exame de ressonância magnética?

Como é o exame de ressonância magnética

Check ups, realização de exames e cuidados preventivos geram certo desconforto na pessoa, às vezes, o incômodo aparece antes mesmo do início da realização dos procedimentos de prevenção. Isto é, muitas pessoas encaram as metodologias preventivas como potenciais fontes de desconforto, apreensão, desconfiança e medo da realização de certos exames é um dos principais problemas quando o intuito é inibir o aparecimento de doenças. Um dos exames que ainda é capaz de ocasionar a sensação de “não sei o que vai acontecer” é o de ressonância magnética nuclear.

O que é a ressonância magnética?

Este é um exame que tem como objetivo oferecer a verificação das estruturas internas do corpo humano, que possuem abundante quantidade de água na sua composição, como órgãos e glândulas. Por este motivo, o exame não é indicado para detectar problemas ósseos. Os ossos são pobres em água, eles aparecem como manchas escuras na RMN.

A vantagem principal da realização deste tipo de exame é que ele não lança mão de radiações, pois o aparelho cria um campo magnético, o que ocasiona o alinhamento dos átomos de hidrogênio e a formação de imãs. As ondas de radio atravessam a região que precisa ser avaliada, mais precisamente pelos átomos de hidrogênio alinhados e este encontro gera uma potente vibração, que ao ser identificada, é encaminhada ao computador. Como resultado da análise feita pelo computador, obtém-se as imagens que logo serão usadas para auxiliar no diagnóstico e prognóstico de doenças e do estado de saúde do paciente.

Como é feito este exame?

Desenvolvida na década de 70, no intuito de revolucionar a detecção de enfermidades e alterações orgânicas, a ressonância magnética não requer a realização de nenhuma preparação especial. Embora efetuar o preparo do paciente não seja necessário, é fundamental verificar se a pessoa não porta objetos metálicos na hora de realizar o exame.

O motivo é a criação do campo magnético potente que atrai de maneira violenta qualquer tipo de metal. Para ter ideia da força desenvolvida por esse campo, um cilindro de oxigênio pode ser atraído rapidamente para a máquina unicamente por meio do campo gerado. Brincos, relógio, dentadura, anéis, aparelhos auditivos, grampos, óculos e demais objetos metálicos precisam ser tirados antes de fazer o exame. O mais seguro é pedir que o paciente troque de roupa e solicitar que ele fique somente com a roupa íntima (o sutiã se tiver aro precisará ser tirado) e com o avental proporcionado pela clínica.

Após a retirada dos objetos metálicos e colocação do avental, o paciente é encaminhado à maca, onde se deita e é levado ao interior da máquina em túnel. A duração do exame varia conforme a estrutura a ser avaliada, em média, a ressonância dura de 15 a 90 minutos. É fundamental que o paciente fique imóvel a modo de assegurar a qualidade das imagens.

Este é um exame que não ocasiona dor, no entanto, gera desconforto em muitas pessoas, já que é feito em um túnel fechado. Embora existam máquinas de ressonância abertas, elas não fornecem imagens tão boas quanto às proporcionadas pelas máquinas fechadas. O mal estar é potencializado devido ao barulho. O incômodo sonoro pode ocasionar muito desconforto, este pode ser minimizado quando se lança mão de fones de ouvidos.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 17/08/2016, 16:58

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

Como é o exame de ressonância magnética

Check ups, realização de exames e cuidados preventivos geram certo desconforto na pessoa, às vezes, o incômodo aparece antes mesmo do início da realização dos procedimentos de prevenção. Isto é, muitas pessoas encaram as metodologias preventivas como potenciais fontes de desconforto, apreensão, desconfiança e medo da realização de certos exames é um dos principais problemas quando o intuito é inibir o aparecimento de doenças. Um dos exames que ainda é capaz de ocasionar a sensação de “não sei o que vai acontecer” é o de ressonância magnética nuclear.

O que é a ressonância magnética?

Este é um exame que tem como objetivo oferecer a verificação das estruturas internas do corpo humano, que possuem abundante quantidade de água na sua composição, como órgãos e glândulas. Por este motivo, o exame não é indicado para detectar problemas ósseos. Os ossos são pobres em água, eles aparecem como manchas escuras na RMN.

A vantagem principal da realização deste tipo de exame é que ele não lança mão de radiações, pois o aparelho cria um campo magnético, o que ocasiona o alinhamento dos átomos de hidrogênio e a formação de imãs. As ondas de radio atravessam a região que precisa ser avaliada, mais precisamente pelos átomos de hidrogênio alinhados e este encontro gera uma potente vibração, que ao ser identificada, é encaminhada ao computador. Como resultado da análise feita pelo computador, obtém-se as imagens que logo serão usadas para auxiliar no diagnóstico e prognóstico de doenças e do estado de saúde do paciente.

Como é feito este exame?

Desenvolvida na década de 70, no intuito de revolucionar a detecção de enfermidades e alterações orgânicas, a ressonância magnética não requer a realização de nenhuma preparação especial. Embora efetuar o preparo do paciente não seja necessário, é fundamental verificar se a pessoa não porta objetos metálicos na hora de realizar o exame.

O motivo é a criação do campo magnético potente que atrai de maneira violenta qualquer tipo de metal. Para ter ideia da força desenvolvida por esse campo, um cilindro de oxigênio pode ser atraído rapidamente para a máquina unicamente por meio do campo gerado. Brincos, relógio, dentadura, anéis, aparelhos auditivos, grampos, óculos e demais objetos metálicos precisam ser tirados antes de fazer o exame. O mais seguro é pedir que o paciente troque de roupa e solicitar que ele fique somente com a roupa íntima (o sutiã se tiver aro precisará ser tirado) e com o avental proporcionado pela clínica.

Após a retirada dos objetos metálicos e colocação do avental, o paciente é encaminhado à maca, onde se deita e é levado ao interior da máquina em túnel. A duração do exame varia conforme a estrutura a ser avaliada, em média, a ressonância dura de 15 a 90 minutos. É fundamental que o paciente fique imóvel a modo de assegurar a qualidade das imagens.

Este é um exame que não ocasiona dor, no entanto, gera desconforto em muitas pessoas, já que é feito em um túnel fechado. Embora existam máquinas de ressonância abertas, elas não fornecem imagens tão boas quanto às proporcionadas pelas máquinas fechadas. O mal estar é potencializado devido ao barulho. O incômodo sonoro pode ocasionar muito desconforto, este pode ser minimizado quando se lança mão de fones de ouvidos.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 17/08/2016, 16:58

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625