Câncer de colo de útero

vacina-contra-hpv-cancer-colo-utero
Não é só com o câncer de mama que as mulheres devem se preocupar. O câncer de colo de útero, conhecido também como câncer cervical, é uma doença de progressão lenta. Ele é causado por uma infecção persistente provocada por um subtipo do Papilomavírus Humano (HPV) e acomete, principalmente, mulheres de 25 a 59 anos.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), a doença é o terceiro tumor mais frequente na população feminina. Fica atrás apenas do câncer de mama e do colorretal. No Brasil, é a quarta maior causa de morte entre as mulheres.

Os fatores considerados de risco para a doença são o início precoce da atividade sexual, ter múltiplos parceiros sexuais ou parceiros com vida sexual promíscua, baixa da imunidade, uso de cigarro e más condições de higiene.

Mas o câncer de colo de útero não é nenhum bicho de sete cabeças. Quando diagnosticado nas primeiras fases, tem quase 100% de chance de cura. A principal forma de prevenir e diagnosticar o tumor é através do exame Papanicolau, que deve ser feito por todas as mulheres que têm ou já tiveram atividade sexual. As mulheres grávidas também podem fazer o exame preventivo.

Outra maneira de prevenção é a vacina aplicada em três doses a meninas ainda na infância, entre os 9 e 13 anos, antes de iniciarem a vida sexual. A vacina protege a mulher de apenas alguns tipos do HPV que tem vários subtipos. Os malígnos mais comuns são dois: os carcinomas epidemoides, que atingem 80% dos casos, e os adenocarcinomas, em  20% dos casos.

Entre o surgimento do tumor e ele se tornar maligno, são necessários alguns anos. Durante esse período, o tumor passa por uma fase de pré-malignidade que é classificada em graus I, II, III e IV, de acordo com a gravidade do caso. Por isso, recomenda-se que o Papanicolau seja feito a cada dois anos, para que possa identificar qualquer anormalidade à tempo.

 

Consulte seu ginecologista regularmente e para maiores dúvidas, fale com um especialista.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 17/10/2014, 17:21

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

vacina-contra-hpv-cancer-colo-utero
Não é só com o câncer de mama que as mulheres devem se preocupar. O câncer de colo de útero, conhecido também como câncer cervical, é uma doença de progressão lenta. Ele é causado por uma infecção persistente provocada por um subtipo do Papilomavírus Humano (HPV) e acomete, principalmente, mulheres de 25 a 59 anos.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), a doença é o terceiro tumor mais frequente na população feminina. Fica atrás apenas do câncer de mama e do colorretal. No Brasil, é a quarta maior causa de morte entre as mulheres.

Os fatores considerados de risco para a doença são o início precoce da atividade sexual, ter múltiplos parceiros sexuais ou parceiros com vida sexual promíscua, baixa da imunidade, uso de cigarro e más condições de higiene.

Mas o câncer de colo de útero não é nenhum bicho de sete cabeças. Quando diagnosticado nas primeiras fases, tem quase 100% de chance de cura. A principal forma de prevenir e diagnosticar o tumor é através do exame Papanicolau, que deve ser feito por todas as mulheres que têm ou já tiveram atividade sexual. As mulheres grávidas também podem fazer o exame preventivo.

Outra maneira de prevenção é a vacina aplicada em três doses a meninas ainda na infância, entre os 9 e 13 anos, antes de iniciarem a vida sexual. A vacina protege a mulher de apenas alguns tipos do HPV que tem vários subtipos. Os malígnos mais comuns são dois: os carcinomas epidemoides, que atingem 80% dos casos, e os adenocarcinomas, em  20% dos casos.

Entre o surgimento do tumor e ele se tornar maligno, são necessários alguns anos. Durante esse período, o tumor passa por uma fase de pré-malignidade que é classificada em graus I, II, III e IV, de acordo com a gravidade do caso. Por isso, recomenda-se que o Papanicolau seja feito a cada dois anos, para que possa identificar qualquer anormalidade à tempo.

 

Consulte seu ginecologista regularmente e para maiores dúvidas, fale com um especialista.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 17/10/2014, 17:21

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625