A mamotomia por estereotaxia dói? Conheça melhor esse exame

O diagnóstico precoce do câncer de mama é um dos principais aliados às chances de cura da doença. Manter o autoexame em dia é uma das principais formas de cuidar da própria saúde. Existem também exames específicos que podem contribuir no diagnóstico de neoplastias, como a mamotomia por estereotaxia.

Um dos principais receios das pacientes que precisam submeter-se a esse exame diz respeito às possíveis dores relacionadas ao procedimento. Portanto, conheça melhor a mamotomia guiada por estereotaxia a seguir.

Como é realizada a mamotomia por estereotaxia?

mamotomia por estereotaxia, também chamada de biópsia guiada por estereotaxia, consiste em um exame para se obter amostras do tecido mamário e permitir uma investigação mais detalhada sobre anormalidades que possam ter sido identificadas no autoexame ou em exames de imagem, como microcalcificações, nódulos, regiões com assimetria ou distorção da estrutura mamária.

O exame é realizado por um médico, podendo ser conduzido com a paciente sentada ou deitada. O seio é comprimido no aparelho mamográfico, garantindo que ele fique fixo durante a realização do processo. O médico vai localizar as alterações identificadas anteriormente e, com o auxílio de radiografias realizadas na hora, ele consegue ajustar o equipamento para que foque exatamente na área desejada.

Após identificada a localização da anormalidade, o médico realizará a assepsia da mama, seguida da aplicação de uma anestesia local. A única dor que a paciente poderá sentir durante o procedimento consiste na picada da agulha de anestesia. Dessa forma, a mamotomia ocorre sem outras dores para a paciente.

Seguida dessa etapa, o profissional vai realizar a retirada dos fragmentos da mama para análise posterior. Em alguns casos, a mamotomia guiada por estereotaxia permite a retirada total da lesão. Posteriormente, é colocado um curativo na região e indica-se a compressão da mama para reduzir as chances de hematomas na área.

Quais os benefícios da mamotomia por estereotaxia?

A indicação de muitos médicos pela realização da mamotomia por estereotaxia não é injustificada. De fato, o exame apresenta uma série de vantagens que o torna mais benéfico para a paciente por possibilitar um diagnóstico mais preciso. Entre as vantagens dessa técnica estão:

  • viabiliza a retirada de tecidos maiores da mama, o que possibilita uma análise mais completa dos fragmentos sob suspeita;
  • o sistema de aspiração da mamotomia permite esticar o tecido da mama e assim melhora a qualidade do material obtido por meio da biópsia;
  • devido ao tipo de exame, ele possibilita que sejam retirados vários fragmentos do tecido mamário sem precisar reintroduzir a agulha;
  • a mamotomia permite que o médico faça a inserção de um clipe marcador de titânio, que poderá ser usado para orientação em procedimentos cirúrgicos ou outros exames que possam ser necessários.

Após coletado o material, ele é encaminhado para análise laboratorial e, devido à qualidade superior da amostra, graças à maior eficácia do processo de mamotomia por estereotaxia, as chances de diagnóstico precoce são muito maiores. Caso a biópsia confirme a presença de tecido maligno, o diagnóstico precoce pode ser decisivo nas chances de cura da paciente.

Arquivo em: Mamotomia — Clínica da Mama @ 31/07/2018, 18:45

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

O diagnóstico precoce do câncer de mama é um dos principais aliados às chances de cura da doença. Manter o autoexame em dia é uma das principais formas de cuidar da própria saúde. Existem também exames específicos que podem contribuir no diagnóstico de neoplastias, como a mamotomia por estereotaxia.

Um dos principais receios das pacientes que precisam submeter-se a esse exame diz respeito às possíveis dores relacionadas ao procedimento. Portanto, conheça melhor a mamotomia guiada por estereotaxia a seguir.

Como é realizada a mamotomia por estereotaxia?

mamotomia por estereotaxia, também chamada de biópsia guiada por estereotaxia, consiste em um exame para se obter amostras do tecido mamário e permitir uma investigação mais detalhada sobre anormalidades que possam ter sido identificadas no autoexame ou em exames de imagem, como microcalcificações, nódulos, regiões com assimetria ou distorção da estrutura mamária.

O exame é realizado por um médico, podendo ser conduzido com a paciente sentada ou deitada. O seio é comprimido no aparelho mamográfico, garantindo que ele fique fixo durante a realização do processo. O médico vai localizar as alterações identificadas anteriormente e, com o auxílio de radiografias realizadas na hora, ele consegue ajustar o equipamento para que foque exatamente na área desejada.

Após identificada a localização da anormalidade, o médico realizará a assepsia da mama, seguida da aplicação de uma anestesia local. A única dor que a paciente poderá sentir durante o procedimento consiste na picada da agulha de anestesia. Dessa forma, a mamotomia ocorre sem outras dores para a paciente.

Seguida dessa etapa, o profissional vai realizar a retirada dos fragmentos da mama para análise posterior. Em alguns casos, a mamotomia guiada por estereotaxia permite a retirada total da lesão. Posteriormente, é colocado um curativo na região e indica-se a compressão da mama para reduzir as chances de hematomas na área.

Quais os benefícios da mamotomia por estereotaxia?

A indicação de muitos médicos pela realização da mamotomia por estereotaxia não é injustificada. De fato, o exame apresenta uma série de vantagens que o torna mais benéfico para a paciente por possibilitar um diagnóstico mais preciso. Entre as vantagens dessa técnica estão:

  • viabiliza a retirada de tecidos maiores da mama, o que possibilita uma análise mais completa dos fragmentos sob suspeita;
  • o sistema de aspiração da mamotomia permite esticar o tecido da mama e assim melhora a qualidade do material obtido por meio da biópsia;
  • devido ao tipo de exame, ele possibilita que sejam retirados vários fragmentos do tecido mamário sem precisar reintroduzir a agulha;
  • a mamotomia permite que o médico faça a inserção de um clipe marcador de titânio, que poderá ser usado para orientação em procedimentos cirúrgicos ou outros exames que possam ser necessários.

Após coletado o material, ele é encaminhado para análise laboratorial e, devido à qualidade superior da amostra, graças à maior eficácia do processo de mamotomia por estereotaxia, as chances de diagnóstico precoce são muito maiores. Caso a biópsia confirme a presença de tecido maligno, o diagnóstico precoce pode ser decisivo nas chances de cura da paciente.

Arquivo em: Mamotomia — Clínica da Mama @ 31/07/2018, 18:45

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625