5 Mitos e verdades sobre a Ressonância Magnética

5 Mitos e verdades sobre a Ressonância Magnética

A ressonância magnética é um dos mais precisos exames de imagem, capaz de identificar lesões e algumas doenças. Porém, causa muita ansiedade nos pacientes principalmente pela falta de informações a respeito do procedimento. Por isso, conheça abaixo cinco mitos e verdades sobre a ressonância magnética:

A exposição ao campo magnético é prejudicial à saúde?

Depende. Essa é a principal preocupação da maioria dos pacientes que temem os “prejuízos” de uma sessão de ressonância magnética. Esses prejuízos só são identificados na exposição a um campo mais forte. A medida de intensidade do campo magnético é em tesla, sendo que o corpo humano suporta até 3 teslas sem que haja qualquer alteração. Exposições a partir de 7 teslas podem causar algumas alterações no metabolismo do paciente, como tontura, dores de cabeça e ânsia de vômito, apenas.

Pessoas com claustrofobia não podem fazer o exame?

Mito. Pessoas com claustrofobia possuem dificuldades em permanecer em ambientes fechados e, consequentemente fica difícil permanecer dentro de um aparelho de ressonância. Contudo, para esse tipo de situação, existem algumas medidas que podem ser tomadas. A principal recomendação para casos de claustrofobia é a realização do exame com sedação.

O contato entre objetos metálicos e o magnetismo pode ser perigoso?

Depende. Esse temor é vivenciado, principalmente, por pessoas que possuem próteses internas. No que concerne aos objetos externos, proíbe-se o uso de cintos, joias, celulares, piercings etc., mesmo os de pequeno porte. Quanto às próteses e implantes, existem alguns tipos que não prejudicam o exame. As contraindicações normalmente são específicas para quem possui marca-passo e clips de aneurisma cerebral.

Ouve-se um barulho muito alto durante o exame?

Verdade. Dentro do equipamento de ressonância, o paciente ouve um ruído provocado pelas ondas de rádio, que podem causar ruídos altos. Por essa razão, recomenda-se o uso de tampões de ouvido. Os aparelhos mais modernos costumam ser mais silenciosos do que os antigos.

Gestantes não podem realizar a ressonância?

Mito. As gestantes acima de 12 semanas podem sim realizar o exame sem nenhum problema, desde que não seja um procedimento rotineiro, pois o contraste em excesso pode atingir o feto.

Caso você possua mais alguma dúvida a respeito do procedimento, entre em contato conosco que, rapidamente, responderemos as suas perguntas.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 06/02/2017, 14:54

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME

5 Mitos e verdades sobre a Ressonância Magnética

A ressonância magnética é um dos mais precisos exames de imagem, capaz de identificar lesões e algumas doenças. Porém, causa muita ansiedade nos pacientes principalmente pela falta de informações a respeito do procedimento. Por isso, conheça abaixo cinco mitos e verdades sobre a ressonância magnética:

A exposição ao campo magnético é prejudicial à saúde?

Depende. Essa é a principal preocupação da maioria dos pacientes que temem os “prejuízos” de uma sessão de ressonância magnética. Esses prejuízos só são identificados na exposição a um campo mais forte. A medida de intensidade do campo magnético é em tesla, sendo que o corpo humano suporta até 3 teslas sem que haja qualquer alteração. Exposições a partir de 7 teslas podem causar algumas alterações no metabolismo do paciente, como tontura, dores de cabeça e ânsia de vômito, apenas.

Pessoas com claustrofobia não podem fazer o exame?

Mito. Pessoas com claustrofobia possuem dificuldades em permanecer em ambientes fechados e, consequentemente fica difícil permanecer dentro de um aparelho de ressonância. Contudo, para esse tipo de situação, existem algumas medidas que podem ser tomadas. A principal recomendação para casos de claustrofobia é a realização do exame com sedação.

O contato entre objetos metálicos e o magnetismo pode ser perigoso?

Depende. Esse temor é vivenciado, principalmente, por pessoas que possuem próteses internas. No que concerne aos objetos externos, proíbe-se o uso de cintos, joias, celulares, piercings etc., mesmo os de pequeno porte. Quanto às próteses e implantes, existem alguns tipos que não prejudicam o exame. As contraindicações normalmente são específicas para quem possui marca-passo e clips de aneurisma cerebral.

Ouve-se um barulho muito alto durante o exame?

Verdade. Dentro do equipamento de ressonância, o paciente ouve um ruído provocado pelas ondas de rádio, que podem causar ruídos altos. Por essa razão, recomenda-se o uso de tampões de ouvido. Os aparelhos mais modernos costumam ser mais silenciosos do que os antigos.

Gestantes não podem realizar a ressonância?

Mito. As gestantes acima de 12 semanas podem sim realizar o exame sem nenhum problema, desde que não seja um procedimento rotineiro, pois o contraste em excesso pode atingir o feto.

Caso você possua mais alguma dúvida a respeito do procedimento, entre em contato conosco que, rapidamente, responderemos as suas perguntas.

Arquivo em: — Clínica da Mama @ 06/02/2017, 14:54

OUTRAS NOTÍCIAS

MARQUE SUA CONSULTA OU EXAME:

Para Agendar Consultas, Exames e Procedimentos.
(61) 3213 6625